Pecuária em Evolução: Como as Novas Leis Protegem o Rebanho Mineiro

A pecuária é uma atividade importante para a economia de Minas Gerais. O estado é o quinto maior produtor de leite do Brasil, com uma produção anual de cerca de 3,5 bilhões de litros.

Para garantir a qualidade do leite produzido em Minas Gerais e proteger a saúde dos animais, o governo estadual aprovou recentemente novas leis que regulamentam a atividade.

A atualização cadastral de rebanhos

Uma das principais mudanças é a exigência de que todos os produtores de animais, incluindo bovinos, bubalinos, galinhas, peixes, abelhas, ovinos e caprinos, atualizem os dados de seus rebanhos no Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) uma vez ao ano.

A atualização cadastral é importante para que o IMA tenha um mapeamento preciso do rebanho mineiro. Isso permite que o órgão acompanhe a movimentação de animais e identifique possíveis focos de doenças.

A campanha de atualização de rebanhos teve início no período de maio a junho deste ano e será realizada anualmente neste mesmo período. Os produtores podem atualizar os dados de seus animais pela Internet, no Portal do Produtor, acessado pelo site do IMA ou dirigindo-se ao escritório do órgão que atende sua região.

O fim da vacinação obrigatória contra a febre aftosa

Outra mudança importante é o fim da vacinação obrigatória contra a febre aftosa para bovinos e bubalinos em Minas Gerais.

Essa conquista é fruto de ações implementadas pelo IMA, órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) previstas no Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

O estado está em processo de solicitação à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) o reconhecimento internacional de livre da doença sem vacinação. Se o reconhecimento for concedido, Minas Gerais poderá abrir novos mercados para a exportação de animais e produtos de origem animal.

Os benefícios das novas leis

As novas leis trazem diversos benefícios para a pecuária mineira, entre eles:

  • Melhor controle de doenças: A atualização cadastral de rebanhos e o fim da vacinação obrigatória contra a febre aftosa contribuem para reduzir a incidência de doenças nos animais, garantindo a saúde do rebanho e a qualidade da produção.

  • Maior segurança dos animais: As normas para a construção e o funcionamento de propriedades leiteiras contribuem para melhorar o bem-estar dos animais, aumentando sua produtividade e longevidade.

  • Melhor imagem da pecuária mineira: As novas leis demonstram o compromisso do governo estadual com a produção de alimentos de qualidade, o que pode contribuir para melhorar a imagem da pecuária mineira no estado e no país.

O que os produtores devem fazer

Os produtores de animais em Minas Gerais devem estar atentos às novas leis e tomar as medidas necessárias para se adequar às mudanças.

Para isso, é importante que os produtores consultem o IMA para saber mais sobre as normas e procedimentos exigidos.

A adequação às novas leis é importante para garantir a continuidade da produção animal em Minas Gerais e para proteger a saúde dos animais e dos consumidores.

Fontes

info

  1. diariodecaratinga.com.br/mudancas-na-legislacao-pecuaria-do-estado-visam-mais-protecao-do-rebanho-mineiro/

Compartilhe

Deixe um comentário

Confira nossos lotes

  • LOTE 166 - CELESTE PETY JFLD
    Preço promocional

    por: R$ 11.794,87

    ou até 12x de R$ 982,90 *por animal
    *sujeito à aprovação de crédito

    Preço unitário
    por 
  • LOTE 165 - BRITA FIV MCCUTCHEN JFLD
    Preço promocional

    por: R$ 11.794,87

    ou até 12x de R$ 982,90 *por animal
    *sujeito à aprovação de crédito

    Preço unitário
    por 
  • LOTE 164 - 1387 JFLD
    Preço promocional

    por: R$ 14.153,85

    ou até 12x de R$ 1.179,48 *por animal
    *sujeito à aprovação de crédito

    Preço unitário
    por